<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d10879025\x26blogName\x3dA+Arte+da+Mem%C3%B3ria\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://artedamemoria.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://artedamemoria.blogspot.com/\x26vt\x3d48751429046355261', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

sábado, dezembro 30, 2006

Hussein Hanged


Em 2006 o Mundo resolveu os problemas do Médio Oriente. O próximo será o ano em que o Mundo, finalmente vai resolver os problemas de África... Presidentes africanos ides ser executados !!!!

sábado, setembro 16, 2006

O dia em que a montanha pariu um rato


Mas ficamos a saber que o jornal já está feito para uma série de semanas. Aguardamos com máxima expectativa as confissões em capítulos do director do "novigual" jornal.

quinta-feira, setembro 14, 2006

O dia seguinte

The severity of Earth's geophysical response to the moon's departure increases dramatically. The planet slips 5.7 degrees on its axis, creating devastating changes in the Earth's climate. On the European and Asian continents a new Ice Age begins, while North America, South America, and Africa are covered largely by lifeless desert. The planet's ozone layer disintegrates entirely except for a narrow and irregular band that remains near the equator. Vast areas of radioactive ash, created by intense and repeated volcanic upheavals, cover most of the land area of the planet. Complex life perishes, save that in Santa Maria, a seven thousand square mile region near what was once the California/Baja California border.

Saudades desses "fascistas"

Disse ontem à televisão pública a laica Sra. Ministra da Educação que "são as autarquias que têm de dar confiança ás suas populações" mas parece que em Sernancelhe foi o religioso padre que, no fim da missa, anunciou ás populações, aparentemente a pedido do laico-religioso Sr. Presidente da Câmara, que os pequenitos que foram deslocados para a "nova" escola de acolhimento teriam de levar o prato, o copo e os talheres (e possivelmente os guardanapos de papel) para poderem almoçar... nas secretárias onde estudam! O laico-religioso Sr. Presidente da Câmara disse ainda que este procedimento é perfeitamente normal e que é assim que se faz nos países mais evoluídos do mundo. Ficamos a saber!
Coitados. A laica Sra. Ministra da Educação e o laico-religioso Sr. Presidente da Câmara, que tiveram de estudar no tempo do fascismo, sofreram imenso. Não tiveram a oportunidade de crescer intelectualmente com o facto de terem de levar o prato, o copo e os talheres para a escola. Salazar não lhes deu a oportunidade de almoçar na secretária. Fascista!
Não ponho em causa a necessidade de optimização dos recursos escolares. Não me parece certo que essa optimização seja feita apenas com base em análises estatísticas quer sejam de número de alunos ou de número de votos.
Linearmente, gastar dinheiro em programas de seringas limpas nas prisões, em apoio a festivais de cinema gay, na construção de estádios de futebol, na implementação de um cartão único ou em viagens de estado inconsequentes para fechar hospitais e escolas poderia parecer-me estranho se não soubesse que uma população frágil e sem perspectivas é facilmente manipulável. E depois o outro é que era fascista.
Post Scriptum (sempre por extenso para não haver confusões)

quarta-feira, setembro 13, 2006

Blogosfera

Aqueles blogs que estão indicados na coluna da direita, intitulada "costumam ler", estão lá por isso mesmo. Já foram mais e há outros, dois ou três, que são lidos e não divulgados. Censura, claro!
Esta coisa da "blogosfera", onde tudo é verdade e tudo é mentira, de facto não existe. Melhor, existe para o crédulo e para a sua crença e existe como forma de exorcismo de autor. Existem todas as formas de apontadores e truques de comentários para aumentar tráfego mas existirá informação?
Voltando ao meu blog (meu, porque o Jorge nunca mais acaba o doutoramento), e porque sim e sem que isto interesse a alguém, dos listados alfabeticamente gostaria de destacar A Planície Heróica, Esperando o tal Godot, ou isso e O Pasquim da Reacção. Dos que não estão listados, A Origem das Espécies e Rua da Judiaria. Razões diferentes mas, sobretudo, porque sim!

Ex-Heróis do Mar

Depois de tudo o que se tem dito da educação, dos educadores e dos educandos esta notícia é reveladora das razões portuguesas para :

- conduzir na faixa do meio,
- ouvir, ainda, a voz de dr. mário soares,
- dizer que o graffiti é arte,
- pensar que o psd é alternativa ao ps,
- dizer que o julião sarmento é um artista,
- deixar que os ministros se demitam ,
- deixar as crianças ver a floribella,
- achar que futebol é desporto,
- afirmar que o 25 de Abril foi uma revolução,
- ir passear ao colombo,
- ver a floribella,
- estar duas horas na bicha para ir à praia,
- pensar que a floribella é uma produção nacional,
- ser do benfica,
- ver as notícias da sic,
- ler o blog do dr. pacheco pereira, escrito pelos leitores,
- ouvir as notícias da sic,
- achar que a sic é portuguesa,
- afirmar que o primeiro-ministro governa,
- achar que desta é que vamos ganhar o campeonato do mundo,
- dizer que o Dr. Salazar foi fascista,
- ser do sporting,
- achar que desta é que vamos ganhar o campeonato europeu,
- ler o expresso,
- afirmar que dan brown é escritor,
- ser do porto,
- gostar de ir à festa do avante,
- comprar livros em saldo na fnac,
- aceitar que paula rego tenha um museu,
- comer sushi,
- ouvir os comentários do prof. marcelo,
- comprar uma Montblanc para escrever o nome,
- carregar a carteira com oito a doze cartões de crédito,
- ir ao CCB ver a exposição,
- gostar de vela,
- pagar um café com multibanco,
- achar que só a esquerda é progressista,

... pronto! Chega por hoje.

terça-feira, setembro 12, 2006

Do contra

Houve bons momentos no Prós & Contras, principalmente quando a Dra. Fátima cruzava a perna.

segunda-feira, setembro 11, 2006

E tudo o vento levou II

E tudo o vento levou










Rebuilding of WTC will generate $15 billion in total economic output in NYC and an average of 8000 jobs each year for thirteen years.

quinta-feira, setembro 07, 2006

Matar pulgas

Segundo as contas do Sitemeter, 93% das visitas brasileiras que chegam a esta espécie de blog procuram no google "como+matar+pulgas"... pessoalmente recomendo duas aplicações de Frontline.

Duas patas na poça

Depois da demissão do camarada presidente da câmara municipal de Setúbal esperam-se novas demissões na comissão de festas do avante por causa desta rapaziada simpática.

Nós por cá todos bem

Enquanto em Jerusalém tentam salvar vidas, em Portugal vai recomeçar o combate.

Ainda no campo da saúde, da leitura desta notícia e desta notícia fica provado que Correia de Campos é um homem que sabe o que faz e que o faz sem ceder a qualquer interesse...

segunda-feira, setembro 04, 2006

Distrações de fim de semana

Enquanto decorria a festa do avante a nato matou mais de 200 talibãs no sul do Afeganistão. Enquanto a nato matava mais de 200 talibãs no sul do Afeganistão o Presidente Annan, de visita a Teerão, dizia que o holocausto é um facto histórico inegável. Enquanto o Presidente Annan, de visita a Teerão, dizia que o holocausto é um facto histórico inegável, na ONU andava toda a gente a ver se já tinha chegado o mail do governo sudanês a "consentir" o envio de uma força da ONU para pacificar o Darfour onde já foram mortas mais de 200.000 pessoas. Enquanto na ONU andava toda a gente a ver se já tinha chegado o mail do governo sudanês a "consentir" o envio de uma força da ONU para pacificar o Darfour onde já foram mortas mais de 200.000 pessoas, em Portugal preparava-se a publicação de um importante estudo onde podemos ficar a saber que o custo dos preservativos em Portugal é «elevado», as farmácias nacionais restringem a oferta às marcas de maior valor comercial (Control e a Durex) e praticam preços mais altos em relação às grandes superfícies. e que as grandes superfícies comerciais não só apresentam os preços mais competitivos, como também oferecem maior variedade de marcas (onze ao todo), «à excepção das versões clássicas da Control e Durex». Ali estão ainda disponíveis opções de diferentes cores, sabores e feitios. As lojas de conveniência apresentam cinco marcas diferentes, «muitas delas quase desconhecidas em termos publicitários, e por isso mais baratas», mas cobram preços bastante superiores aos dos hipermercados.

Isto tudo enquanto decorria a festa do avante!...

quinta-feira, agosto 31, 2006

I'm not gay and I'm loving it

deverá ser o lema da primeira campanha da ADPDDLGHLP - Associação de Defesa, Promoção e Desenvolvimento dos Direitos, Liberdades e Garantias dos Heterosexuais Livres Portugueses, que por acaso (e é por isso que eu sei) vai ser fundada logo à noite numa tasca do emblemático Bairro Alto por uns amigos meus que me convidaram para ser tesoureiro da direcção ou presidente do conselho fiscal que eram os lugares que ainda estavam livres.

A primeira accção de rua está programada para a abertura do 10º Festival de Cinema Gay e Lésbico de Lisboa, aproveitando assim os patrocínios do Ministério da Cultura, do ICAM, da Câmara Municipal de Lisboa, da Associação de Turismo de Lisboa, de vários institutos e embaixadas, revistas, jornais, bares e outras organizações governamentais e não governamentais. O pessoal pensa que assim ganha logo uma certa visibilidade, não é.

Por questões relacionadas com direitos de autor e outras coisas do género, nomeadamente com o slogan de uma multinacional de comida rápida ou como dizem os anglo-saxónicos, fast-food, os organizadores ainda pensaram em apresentar o slogan, nomeadamente o seu, traduzido para linguagem corrente tendo, depois de longa análise, decidido que o melhor era ser em anglo-saxónico até a pensar já na internacionalização do movimento e isso.

Apresento aqui as seis primeiras de muitas propostas, nomeadamente, do slogan em linguagem corrente:

1. "Não sou gay mas estou a gostar muito" - pá!, um homen não gosta muito, pá! gosta, pronto...
2. "Não sou bicha e gosto" - pá! bicha, pá? ... coitados pá, isso é muita mau...
3. "Não sou gay e gosto" - pá! Não sou gay?... assim os gajos processam-nos por discriminação...
4. "Ok! Então decidam voçês" - pá! Então pá? Tás armado em menina ou quê?
5. "Sou hetero e gosto" - pá! Já te disse que gostar, pronto, é fraquinho...
6. "Não sou alegre mas estou a adorar" - pá! Isso é muit' abichanado...

Já agora aproveito para dizer que a coisa é só para homens com capacidade de voto, quer dizer, com mais de dezoito anos e que, se quiserem ir, devem apresentar-se com fato Azul ou Cinzento escuro (nada de cinzentos clarinhos e abichanados), camisa lisa e clara, gravata escura e discreta (nada de gravatas apaneleiradas com ratos, sereias ou embelemas do sporting, benfica, porto ou Nova Democracia) e sapatos engraxados com sola de cabedal (não aceitamos sapatos fatelas com sola de borracha nem que sejam a condizer com a gravata) Já me esquecia do cinto, muito importante, da cor dos sapatos que podem ser pretos ou castanhos escuros (nada de castanho cócó de bébé). Agradecemos que tomem banho mas não se encharquem em perfume. Lavar as orelhas, lavar os dentes e cortar unhas parece necessário porque o outro pessoal é todo limpo e sensível e tem bom gosto e assim e não queremos que eles achem que nós somos porcos. Para além disso vão estar lá a apoiar várias entidades que são pessoas de bem, com bom gosto e educação, pessoal que não bebe, que fala bem, e assim e nós não queremos que eles pensem que lá por sermos heterosexuais não somos pessoas com bom gosto e assim. Comparece e trás um amigo também!

Comentário ao comentário do comentário

Um comentário é apenas isso, um comentário. Comentar comentários pode ser coisa necessária quando há esclarecimentos importantes que devam ser feitos. Comentar um comentário de um comentário já me parece coisa patológica.

Surge assim este texto que, para não ser patológico teve de ganhar vida própria, na sequência de um comentário feito por mim no Jardim do Arraial. E eu que raramente comento...

Embora não saibam qual é o valor de um SG Gigante numa prisão portuguesa, para o AlcaideTorrejano cuja música favorita é "Grândola Vila Morena", para o FoxGlove que ainda não percebeu que a História existe no tempo e deve ser lida com os dois olhos e, finalmente, para o Peduke, jovem com futuro se acertar nas leituras e nos amigos, um abraço fraterno deste vosso camarada e alguns esclarecimentos rápidos porque há mais vida imperfeita para além da Festa do Avante e dos filmes de Hollywood.

Quem conhece o ambiente prisional sabe que muito poucos daqueles Homens (dizem que) são culpados do crime que os acusam. Nas suas palavras foi um acidente, foi para dar comer aos filhos que muitas vezes não têm, ou para ajudar um amigo. O caso mais interessante que conheço é o de um jovem angolano, estudante universitário na nossa faculdade de letras, que decidiu assaltar um banco "apenas" para obter fundos que permitissem a organização de uma revolução em Angola. Só teve muito mais azar que o camarada Tengarrinha.

Sabemos que grande parte dos reclusos estão detidos por tráfico de drogas mas também há os violadores, os assassinos, os ladrões e outros relativamente piores. Todos cometeram um ou mais actos considerados crime e, como foram apanhados, ficaram privados do seu direito à liberdade e portanto, à vida.
Como alternativa aos erros da justiça popular temos Estabelecimentos Prisionais (EP) onde se procura, e bem, a reabilitação do Homem que cometeu delito. Repito, procura-se a reabilitação.

Sabemos que os reclusos consumidores de drogas não foram presos por consumo mas antes por tráfico ou por furto, por qualquer delito quase sempre relacionado com a forma mais ou menos violenta de arranjar dinheiro para comprar droga.

Existe droga nas prisões? Claro que sim! Há droga, consome-se droga, negoceia-se droga! Também há homicídios e outros "acontecimentos" relativamente piores.
Tudo num EP é estranhamente relativo mas pactuamos com os homicídios? Por enquanto não!
Então porque vamos pactuar (discretamente) com o consumo de droga que tem na sua origem o crime de tráfico?

Pactuando com o consumo pactuamos com o tráfico, ou não?
E quem ganha com o tráfico?
Um ou dois reclusos?
Os guardas?
O director do EP?
O ministro?
Eu?
Quem?

E que dizer da reabilitação, essa bandeira ...

Depois de três anos a trocar seringas no EPL, na sua primeira precária, a primeira coisa que o Tó Costa vai fazer é roubar a carteira à primeira velhinha que passar na Rua Castilho, para comprar a dose.
Vai ele dizer quando for entrevistado pela SIC - Canal Governo, que ninguém lhe deu hipótese dele se curar que até é tóxicodependente e aquilo lá dentro é uma ganda loucura e é só droga e prontos um gajo é apanhado e leva porrada dos guardas e eu até sou boa pessoa e prontos, a culpa é do sistema porque eu nunca fiz mal a ninguém...

Portanto, "camaradas", não é uma questão de ser de direita ou de esquerda nem sequer é uma questão de saúde pública. Se fosse essa a ideia, o governo resolveria primeiro o problema da promiscuidade a que estão sujeitos os reclusos devido à sobrelotação dos EP? Ou os camaradas não estão a par desse "pequeno" problema?
O problema fundamental está na dignificação da vida e na hipótese (perdida) de reabilitação! Consumir o tempo de reclusão consumindo drogas com seringas limpas parece-me pior que a obrigação de reabilitação, essa sim assistida. Tempo é uma coisa que não falta à maioria dos reclusos e reabilitar (salvar) um é sempre melhor que deixar dois consumir em segurança... pode é ser mais caro e não ter impacto mediático junto de algum povo pouco dado a coisas da moral e da ética.

Viva o Estado Laico!
Viva a Democracia!
Viva a Liberdade!
25 de Abril, sempre! (e que eu veja!)

terça-feira, agosto 29, 2006

Patetas

Há uma direita pateta e socialista que continua a defender a "política" libanesa.

segunda-feira, agosto 28, 2006

Eppur si muove ... II

"Não há qualquer problema com a FINUL, desde que sua missão não se oriente para o desarmamento do Hezbollah", disse Nasrallah durante uma entrevista ao canal de televisão libanês NTV. Apesar de recusar o desarmamento da milícia xiita, Nasrallah acrescentou que, no caso de as tropas do Exército libanês no Sul do país encontrarem milicianos armados, as forças nacionais terão o direito de confiscar as armas.

Eppur si muove...

segunda-feira, agosto 14, 2006

Palavras para quê? É um artista português...

terça-feira, agosto 08, 2006

Aqui também se fuma

"E já estão no poder, os pequenos fascistas" diz Francisco José Viegas.

Assim se ganham umas massas...

Precisamos urgentemente de uma escola menos dogmática e burocrática e de um ensino mais compatível com o cérebro, de forma a incentivar o pensamento criativo e a inteligência dos alunos, em vez de se satisfazer com aprendizagens apressadas e fragmentadas, feitas à custa da capacidade de memorização dos alunos.
Prof. Dr. Nelson Lima

Num "importante" "estudo" iniciado há dois anos e "publicado" agora (na altura certa) com a divulgação de meios de comunicação social tão importantes como a TSF, RR, Público, JN, 24 Horas, O Primeiro de Janeiro, Portugal Diário, Diário Digital, etc., ficamos a saber que "para Nelson Lima, neuropsicólogo e investigador do Instituto da Inteligência, «o insucesso escolar entre o 1º e o 3º ciclos nem sempre está relacionado com a capacidade de aprendizagem dos alunos, mas sim com os métodos de ensino».
Assim, 89% dos alunos, entre os oito e os 14 anos, com dificuldades de aprendizagem dizem-se «completamente perdidos» no que toca a métodos de aprendizagem, pois «ninguém lhes ensina nada».
Por sua vez, os professores (82% de uma amostra de 250) afirmam não «ter tempo» ou não estar preparados para ensinar métodos de estudo aos alunos".

Alguém conhece o Sr. Nelson Lima? Pois...

Mas ide! Ide ver o que é o Instituto da Inteligência! Um novo blog? Não! Um auxiliar perfeito para alunos, pais, professores e ministros!

segunda-feira, agosto 07, 2006

Quantas "áreas mentais" utiliza Sócrates quando fala?

Sete!

sexta-feira, agosto 04, 2006

Para lá do politicamente correcto

quinta-feira, agosto 03, 2006

Coisa por decreto.

Enquanto "para evitar a subida dos gastos e cumprir o orçamento definido pelo Governo os hospitais travam compra de novos medicamentos" vão acontecendo coisas como esta onde só ganham os cobardes e perdem, sempre, as crianças.
É assim a "Era" do jornalismo fantástico e sem notícia, dos assistentes sociais incompetentes e partidarizados, dos médicos administrativos sem capacidade de diagnóstico... do medo e do "bufismo" que os estados democráticos vão semeando para sobreviver!
Somos todos maus...

sábado, julho 29, 2006

Só Louçã é deus! Rosas é apenas um dos seus profetas

ou como a laicidade é um problema geoestratégico.

Nesse manual que é a presença online do bloco de esquerda podemos ler que "O Hezbollah (que quer dizer Partido de Deus) é uma organização político-partidária e uma milícia armada que nasceu apenas em 1982 (...) O Hezbollah representa a população xiita, mas não é o único representante. Há outra milícia xiita, a Amal, que também tem força armada no Sul do Líbano. Pelo acordo de Taif, que pôs fim à guerra civil, todas as milícias deveriam ter sido desarmadas, mas o Hezbollah sempre se recusou a fazê-lo, por se considerar uma força de resistência. (...) Em aliança com a Amal, elegeu todos os representantes do Sul do Líbano. É risível, assim, considerar o Hezbollah uma organização terrorista.
Vale a pena recordar que o sistema político libanês é totalmente confessional. O parlamento é constituído por metade de deputados cristãos e metade muçulmanos (destes, cerca de metade xiitas e metade sunitas). Desde os anos 30 que não se fazem censos no Líbano, com medo da conclusão que parece mais ou menos óbvia: que os muçulmanos, e destes, os xiitas, são a maioria do país (...) O Hezbollah tem um canal de televisão, Al-Manar (o farol) que, apesar de ter tido a sede totalmente destruída pelos primeiros bombardeamentos israelitas da actual guerra, continua a emitir. Tem também uma rádio e um mensário impresso. Dois ministros do actual governo são do Hezbollah. Dirige hospitais, escolas e tem investido em projectos de reconstrução e desenvolvimento
.

Mas eis que Rosas escreve (ou escreveu):

A situação é recorrente: no dia 25 de Dezembro, no quadro da programação normal dos dois canais públicos de televisão, o bispo de Lisboa proferia a mensagem de Natal da Igreja Católica. Dir-se-ia tratar-se do dignitário eclesiástico de um Estado confessional, em registo funcionalmente idêntico à mensagem do Primeiro Ministro no mesmo dia, aliás, anunciada por um separador de simbologia religiosa. Já para não falar, na véspera, da transmissão da missa do galo. Bem sei que nada disto é novidade, mas tudo isto coloca a urgência de uma discussão pública desassombrada sobre as relações entre o Estado português, constitucionalmente laico, e as confissões religiosas. E para quem, como eu, entende como prioritária, porque essencial à própria democracia, a defesa da laicização do Estado, há cinco questões que é tempo de encarar despreconceituadamente no campo político e legislativo (...) A quarta questão deduz-se de tudo o mais. Num Estado laico e separado de igrejas não é admissível, como hoje continua a ser prática corrente, a introdução de actos ou símbolos religiosos nas cerimónias de Estado, nos estabelecimentos públicos ou na programação normal dos órgãos de informação públicos, salvo, quanto a estes, em espaços reservados e devidamente assinalados para esse efeito. A laicidade dos espaços e actividades públicas, a não instrumentalização pelos agentes do poder político de qualquer religião não é um gesto contra elas, mas condição primeira de uma efectiva liberdade de associação e de expressão de todos os cultos.

Peço desculpa mas o Youtube não tem filmes com a missa do galo (acho eu) mas fica este como demostração da minha boa vontade.

sexta-feira, julho 28, 2006

Pequena, muito pequena confusão

A polícia judiciária federal alemã (BKA) confirmou esta semana, após muitas solicitações, a autenticidade do Diário de Anne Frank, contestada por neonazis, com base numa peritagem feita em 1980.

Pode ainda ler-se que
(...)
O livro, que faz parte de muitos programas escolares em todo o mundo, é um símbolo da educação democrática e antifascista do pós- guerra, e serviu já para consciencializar milhões de jovens.
(...)
Há duas semanas, em meados de Julho, simpatizantes neonazis queimaram um exemplar do Diário de Anne Frank e outros livros de escritores antifascistas em Pretzien, no leste da Alemanha, imitando assim a famosa queima de livros de escritores democráticos levada a cabo pelos nazis em várias cidades alemãs, a 10 de Maio de 1933.


Fiquei irritado. Tratar mal um livro é das coisas que mais me irritam. Aliás, não empresto livros, pronto!

Interessante neste artigo é a confusão (propositada?) entre fascismo e nazismo, os maus, e a forma como os maus fazem mal aos bons, aos democráticos.

Deve custar muito a muitos (ditos) socialistas saber ou admitir que um dos ramos irmãos era nacional ... nacional, socialista, progressista e equalitário (desde que fossem nazis, i.e. nacional socialistas, repito socialistas).
Os fascistas tinham outras inspirações... mas isso não interessa nada.

Decididamente queimar livros é uma estupidez!

Assegurar o funcionamento da sociedade ?

Do site da Direcção Geral de Saúde:

"A Organização Mundial de Saúde recomenda que os países e as empresas se preparem para uma possível pandemia de gripe, pois, apesar de não se poder prever quando vai ser o seu início, existe actualmente esse risco.
Em situação de pandemia de gripe, as empresas têm um papel fulcral a desempenhar na protecção da saúde e segurança dos seus empregados, colaboradores e clientes, assim como na limitação do impacte negativo sobre a economia e a sociedade. Deste modo, as empresas deverão ter Planos de Contingência que contemplem a redução dos riscos para a saúde dos trabalhadores e a continuidade das actividades essenciais, de forma a minimizar o impacte de qualquer disrupção e a assegurar o funcionamento da sociedade."

sexta-feira, julho 21, 2006

Cotas e Quotas

Enquanto a senhora (à direita) que está de ministro na educação foi dizendo, coitadita, que não a deixavam falar nem ouvir aquele senhor simpático (à esquerda) que estava a servir-lhe de ponto foi ficando provado que não é ministro quem quer...


Por outro lado e noutro sítio o sorridente senhor que está de ministro nas finanças foi dizendo que afinal tinham conseguido contar os "trabalhadores" do estado e que são só 580291.
Ora, é um número grande para ser contado assim de repente e tem alguma lógica que a dita soma tenha levado algum tempo até porque são "trabalhadores" voluntários e o estado não lhes paga o ordenadito todos os meses. Como é que eles podiam saber o número assim, de um momento para o outro. Isto são coisas que levam um certo tempo, não é ...

quinta-feira, julho 20, 2006

Portugal estreia-se

Ainda sou do tempo em que por estas alturas do ano (ou noutras, não me lembro), de férias em casa dos meus avós lá para os lados de Coimbra, toda aquela gente, sem bandeiras à janela, vibrava com o hóquei, com os Portugal-Espanha. Mudam-se os tempos...

Fiquei a saber que "Portugal estreia-se hoje com a Andorra" e também que "Portugal estreia-se com vitória".

Pena, para os jogadores, foi que Portugal não tivesse a sua estreia com a vitória como se estreou com a Andorra mas parece que os atletas não podem fazer essas coisas quando estão em competição. Azar!

terça-feira, julho 18, 2006

Mentirosos, pá, mentirosos!